Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 12ª Semana de Ciência e Tecnologia do CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO DOS CAMPOS ELETROMAGNÉTICOS DE ALTA E BAIXA FREQUÊNCIA NAS CRECHES MUNICIPAIS DA CIDADE DE VARGINHA-MG
Daniel Soares Alcantara, Karel Chatrny Pereira de Melo

Última alteração: 2016-09-05

Resumo


No dia a dia, a população encontra-se envolvida por uma mistura complexa de campos eletromagnéticos de diferentes frequências, a exposição a estes campos tem aumentado significativamente. Dentre as diversas fontes existentes nas áreas urbanas, destacamos as antenas e os aparelhos de telefonia celular, as linhas de transmissão de alta tensão e as subestações de distribuição de energia elétrica. Existe uma preocupação sobre os possíveis efeitos da radiação eletromagnética no corpo humano, estudos indicam que as crianças absorvem mais radiação no cérebro do que os adultos o que pode provocar maior risco. (Microwave news, 2008, 22° July). Em resposta a esta preocupação, pesquisas estão sendo realizadas para recomendar parâmetros relativos à limitação da exposição do público em geral a campos eletromagnéticos. Em 2009 no Brasil, foi sancionada a Lei nº 11.934 que regulamenta os limites da exposição humana a campos eletromagnéticos. Com a utilização de procedimentos de medição, será realizado um mapeamento das intensidades dos campos eletromagnéticos em todo interior das creches municipais da cidade de Varginha-MG. Os resultados obtidos serão comparados com os limites estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde, para indicar a presença de campo ou ruído eletromagnético que possam interferir biologicamente no corpo humano das crianças.

Palavras-chave


Radiação não ionizante. Efeito biológico. Campo Magnético.