Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 12ª Semana de Ciência e Tecnologia do CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
ESTUDO DO PERFIL DE AUTONOMIA DOS ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO E TECNOLÓGICO DO CEFET-MG
Anderson Arthur Rabello, Luís Gabriel Assis Silva

Última alteração: 2016-08-19

Resumo


O ensino tecnológico efetivo depende do desenvolvimento da autonomia dos estudantes, ou seja, a capacidade de decidir diante dos desafios do mundo do trabalho. Espera-se que o futuro profissional seja autônomo em sua prática e capaz de decidir quando e como utilizar seu conhecimento científico e técnico na solução de um problema novo. A autonomia é, assim, fortemente relacionada à capacidade de adaptação de cada profissional ao desafio apresentado, para o qual ele deve oferecer uma resposta, ou seja, uma solução a partir de seu repertório de conhecimento e experiência. Entretanto, o desenvolvimento da autonomia não é uniforme e depende de vários fatores relacionados não só aos métodos de ensino, mas, principalmente, ao posicionamento do aluno em relação aos desafios educacionais que lhe são propostos. Este trabalho visa estabelecer um perfil de autonomia dos alunos do ensino médio e tecnológico do CEFET-MG. Por meio da resposta a um questionário sobre posicionamento autônomo diante dos processos avaliativos, cada aluno demonstrou sua percepção da própria responsabilidade em relação aos estudos. O questionário foi proposto a 180 alunos dos cursos técnicos do CEFET-MG com idade entre 14 e 18 anos alunos. A análise dos resultados
mostrou a dependência da autonomia com a idade e também uma importante correlação com o rendimento escolar. A partir destes resultados, será desenvolvido um novo objeto de aprendizagem de matemática, mais adequado ao perfil levantado.

Palavras-chave


Autonomia. Ensino tecnológico. Estatística multivariada.