Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 12ª Semana de Ciência e Tecnologia do CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
VOZ DA COMUNIDADE NO TELEJORNALISMO MINEIRO: DISCURSO VERBAL E IMAGÉTICO NO QUADRO PARCEIROS DO MGTV
Giani David-Silva, Leila Marli de Lima Caeiro, Samara Mirian Coutinho

Última alteração: 2016-08-26

Resumo


Nesta sequência de pesquisa procuramos investigar como os discursos verbais e imagéticos se completam, analisando três programas da categoria “divulgação”, na temática cultural do quadro Parceiros do MGTV. Por meio da reconstrução da matéria frame a frame observamos como as imagens são escolhidas de acordo com as falas, o que pode ser percebido como uma estratégia da mídia televisiva para a validação dos discursos. O quadro Parceiros do MGTV se propôs a introduzir a voz de comunidades no discurso jornalístico convencional. Os programas analisados se referiam ao Museu Muquifu (Aglomerado Santa Lúcia), Samba da Meia Noite (Viaduto Santa Tereza) e ao Grupo de teatro “Entre Elas”(Aglomerado Santa Lúcia) e neles pode-se analisar um grande número de fatores que possibilitaram entender como o MGTV constrói um espaço dito como “comunitário” dentro de sua grade telejornalística, agregado ao formato já consagrado do telejornalismo global. Nossa fundamentação argumentativa teórica se embasou na Teoria Semiolinguística de Charaudeau, na Semiologia de Barthes e em estudos feitos por David-Silva, dentre outros. Para fazer esse estudo foi realizada uma pesquisa exploratória/descritiva focada nos arquivos, em formato de vídeo, do telejornal. Com essa finalidade, foram feitas transcrições, decupagens e a análise de frames individualizados do material audiovisual.

Palavras-chave


Parceiro do MGTV. Análise do discurso. Telejornalismo mineiro.