Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 13ª SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA 2017 - CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
Trajetórias Acadêmico-Profissionais de Egressas da Educação Profissional de Nível Médio
Maria Adélia da Costa, Gissele Quirino Herculano Xavier

Última alteração: 2017-09-04

Resumo


A partir da análise das histórias de vida de alunas egressas do Curso Técnico em Edificações do Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG), Campus Ouro Preto, a pesquisa retrata suas trajetórias acadêmico-profissionais e evidencia os desafios vividos por elas para se inserirem no mundo do trabalho e em carreiras acadêmicas nas áreas técnicas e tecnológicas. Dados do INEP (2015) e do IBGE (2015) mostram um crescimento expressivo de mulheres em cursos superiores e no mercado de trabalho, porém, as construções históricas e culturais ainda determinam à mulher papeis e áreas de atuação distintas das dos homens, em carreiras profissionais voltadas para o cuidado – como uma extensão do trabalho doméstico, em uma desigual divisão sexual do trabalho. Também apresenta as segregações horizontais das mulheres em cursos superiores e em profissões tipicamente femininas, além das segregações verticais, nas quais as mulheres não têm oportunidades de ascender a cargos de prestígio e poder (OLINTO, 2012). O estudo revela que, não obstante os avanços tecnológicos abrirem novas possibilidades de atuação para as mulheres e da propalada consciência social das empresas na tentativa de corrigir tradicionais práticas discriminatórias, as fronteiras das desigualdades entre homens e mulheres nas carreiras acadêmico-profissionais modificaram-se, mas ainda estão longe de deixar de existir.

Palavras-chave


Relações de gênero na EPT. Trajetórias de egressas. Educação Profissional Técnica de Nível Médio. IFMG.