Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 14ª Semana de Ciência & Tecnologia 2018 - CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
IMPLEMENTAÇÃO DO TESTE DE MEMÓRIA N-BACK UTILIZANDO REDES DE NEURÔNIOS PULSANTES
Rogerio Martins Gomes, Bruno Andre Santos, César Ferreira Germano

Última alteração: 2018-09-19

Resumo


A memória de trabalho é uma parte do sistema cognitivo responsável pelo armazenamento temporário de informação. Uma das maneiras de mensurar a capacidade da memória de trabalho é através da tarefa N-Back. Nesta tarefa, uma sequência de estímulos é apresentada a um indivíduo, que deve pressionar um botão toda vez que o estímulo atual for igual ao que lhe foi apresentado a N posições anteriores. Quanto maior o número de acertos, maior a capacidade da memória de trabalho. O presente trabalho consiste na implementação de uma rede de neurônios pulsantes que realiza a tarefa 2-Back, informando continuamente se o estímulo atual é igual ao aplicado a dois passos anteriores. A rede neural foi implementada utilizando 4 neurônios de entrada, N neurônios intermediários totalmente conectados e 1 de saída. Utilizou-se o modelo de neurônio pulsante proposto por Izhikevich(2003) e um algoritmo genético para otimizar os parâmetros da rede de tal forma que esta executasse a tarefa desejada. Nos testes realizados, a rede implementada obteve 72% de acerto nos casos em que o estímulo atual era igual ao aplicado a dois passos anteriores e 97% de acerto nos casos em que o atual estímulo era diferente do penúltimo aplicado. Com isso, foi possível concluir que a rede implementada conseguiu realizar o teste de memória proposto de maneira satisfatória. Além disso, pôde-se observar que a rede apresentou um desempenho superior quando o estímulo atual não era igual ao aplicado a dois passos anteriores.

Palavras-chave


Neurônios pulsantes. Memória de trabalho. Neurocomputação.