Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 14ª Semana de Ciência & Tecnologia 2018 - CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
O USO DA TAREFA LABIRINTO COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA EM AULAS DE INGLÊS COMO LÍNGUA ESTRANGEIRA.
Cândido Samuel Fonseca de Oliveira, Elizabeth Duane Santos da Costa, Nathalie Alacoque da Silva Barros, Mariana de Castro Pasqualini, Ingrid Stephanie Rodrigues Pereira

Última alteração: 2019-01-28

Resumo


A tarefa labirinto é um método experimental da psicolinguística (FORSTER et al.,). e, mais recentemente, vem sendo testada como uma ferramenta pedagógica em aulas de línguas estrangeiras (ENKIN; FORSTER, 2014). Os proponentes de tal aplicabilidade sugerem que tal método pode ajudar no desenvolvimento do conhecimento de aprendizes. O projeto ora descrito teve por objetivo testar o potencial da tarefa labirinto na aquisição da construção dativa (‘John sent Mary the email’) por alunos do CEFET-MG com diferentes níveis de proficiência em inglês. Para isso, os 60 participantes foram divididos em três grupos que realizaram diferentes treinamentos (grupo 1: tarefa labirinto com a construção dativa; grupo 2: tarefa labirinto sem a construção dativa; grupo 3: aula expositiva com a construção dativa). Analisamos o desempenho dos três grupos antes e após esses treinamentos com um julgamento de aceitabilidade e com outra tarefa labirinto. Utilizamos um design entre-sujeitos para comparar a diferença entre os grupos em cada uma das avaliações e intra-sujeitos para analisar as diferenças entre as testagens anterior e posterior ao treinamento. De forma similar ao observado em Enkin & Forster (op. Cit.), as avaliações da tarefa de julgamento de aceitabilidade e os tempos de reação da tarefa labirinto sugerem um maior efeito de aprendizagem entre os participantes do grupo 1(tarefa labirinto com a construção dativa), principalmente em níveis mais baixos de proficiência.

Palavras-chave


Tarefa labirinto. Aquisição de l2. Métodos de aprendizagem. Construção dativa.