Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 14ª Semana de Ciência & Tecnologia 2018 - CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS RELACIONADOS À ANÁLISE ESPACIAL DE ÁREAS DE RISCO GEOTÉCNICO
Cristina da Rocha Alves, Lilian Martins Ferreira Miranda

Última alteração: 2018-08-27

Resumo


Os processos envolvidos na dinâmica da superfície terrestre são, naturais e esperados, mas, devido às necessidades humanas, se tornam um problema e devem, do ponto de vista geotécnico, ser conhecidos para que soluções técnicas exequíveis sejam aplicadas/desenvolvidas. Os escorregamentos de solos/rochas e as inundações são os principais fenômenos relacionados a desastres naturais, os quais estão associados a eventos pluviométricos intensos/prolongados. Embora as inundações causem maiores prejuízos econômicos, são os escorregamentos responsáveis pelas maiores perdas de vidas. O termo geoprocessamento é um conceito global, relacionado às atividades de sensoriamento remoto/cadastros/outros tipos de pesquisa e investigações de campo, pertinentes à descrição/estudo do meio físico, para a captura de dados. A ferramenta SIG dá suporte ao gerenciamento de uso e ocupação do solo, dentre os quais as atividades propostas neste estudo estão enquadradas. Este estudo privilegiou a busca de imagens digitais de mapas temáticos do município de Timóteo/MG a fim de possibilitar a delimitação física de áreas que apresentem características desencadeantes dos processos da dinâmica superficial com potencial para classificação de risco geotécnico. Como resultado da introdução de tais conceitos, tem-se alguns dos vários mapas temáticos que devem ser analisados quando do estudo/identificação/mapeamento de áreas que apresentem risco à ocupação, além do que identifica áreas com declividades proibitivas.

Palavras-chave


Geoprocessamento. Geotecnia. Área de risco.