Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 15ª Semana de Ciência & Tecnologia 2019 - CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
USO DE BIORREATOR A MEMBRANA ACOPLADA AO PROCESSO DE OSMOSE INVERSA PARA TRATAMENTO DE EFLUENTE DE CERVEJARIA
Luzia Sergina Franca Neta, Miriam Cristina Amaral, Nirvana Cecília Ribeiro

Última alteração: 2019-09-05

Resumo


O Brasil destaca-se como o terceiro maior fabricante de cerveja do mundo. O uso da água em uma cervejaria varia de acordo com sua empregabilidade setorial e, respectivamente, as características do empreendimento. Tendo em vista o grande consumo de água doce, deve-se atentar à significativa carga de efluentes líquidos descartadas com alto teor orgânico, sólidos dissolvidos e suspensão, fósforo e nitrogênio. Empregou-se técnicas de caracterização da água baseados no Standard methods for the examination of water and wastewater (22nd edition). Assim, identificou-se parâmetros como DQO, DBO, condutividade, odor, sabor, turbidez, quantificação bacteriológica e de leveduras. Estes fatores despertam a necessidade de empregar novos meios de tratamento e purificação, como o uso de reatores com módulos de membranas associadas a unidades convencionais. Os resultados da caracterização do efluente, adequam-se ao tratamento utilizando biorreatores a membranas (BRM) que combinam o processo de tratamento biológico concomitante com a separação por membranas. A osmose inversa é utilizada na etapa de polimento do efluente tratado oriundo do BRM. Conclui-se que as caracterizações físico-químicas e microbiológicas do efluente enquadram-se ao uso desta tecnologia, afirmando ser o ideal para recuperação da água e eliminação de compostos indesejados, estando dentro dos parâmetros legislativos.

Palavras-chave


Efluente. Cervejaria. Tratamento. Reuso.