Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 15ª Semana de Ciência & Tecnologia 2019 - CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
ESTUDO PROBABILÍSTICO DO ESCOAMENTO GERADO PELO ROMPIMENTO HIPOTÉTICO DA BARRAGEM DE TRÊS MARIAS
Hersília de Andrade e Santos, Isabella Machado de Almeida, Gustavo de Oliveira Corrêa

Última alteração: 2019-09-12

Resumo


Nos últimos anos, as catástrofes associadas aos rompimentos de barragens no Brasil apresentaram grande extensão em termos de danos sócio-ambientais. Devido a isso, o aprimoramento dos modelos hidrodinâmicos do escoamento gerado pelo rompimento hipotético de uma barragem, chamados Dam Break, tornaram-se essenciais em estudos de previsão de danos e proposição de medidas mitigatórias destes acidentes. Esse modelos, utilizados pelo setor de serviços no Brasil, aplicam coeficientes bastante empíricos em diversas etapas da modelagem entre as quais destacam-se a da escolha do parâmetro relacionado à rugosidade do percurso percorrido pela mancha de inundação (coeficiente de Manning). Nela é comum a adoção de métodos visuais dos trechos em campo e, consequentemente, estes procedimentos acarretam grande imprecisão dos resultados simulados. Com base nisso, esse trabalho tem por objetivo realizar simulações do escoamento hidrodinâmico em 2D gerado pelo rompimento da barragem de Três Marias, considerando diversos cenários de coeficiente de Manning ao longo do trecho a jusante. O método de Monte-Carlo será empregado a fim de se obter probabilidade de ocorrência dos cenários e sugestões de tomadas de decisão serão feitas considerando fatores como velocidade, profundidade e tempo de chegada da mancha. Para isto será empregado o software Hec-Ras 2D, que será acionado via programação em Python para simulação dos diversos cenários.

Palavras-chave


Dam Break. Monte-Carlo. Coeficiente de Manning. Hec-Ras. Python.