Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 15ª Semana de Ciência & Tecnologia 2019 - CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
DIVISÃO SEXUAL DO TRABALHO NA ÁREA FARMACÊUTICA
Raquel Quirino, Danúbia Fernandes Pereira Salviano

Última alteração: 2019-09-02

Resumo


A profissão farmacêutica é milenar, passando por diversos momentos históricos em diferentes cenários sociais, econômicos e políticos. Atualmente, devido às inúmeras mudanças em sua forma de organização e atuação, é marcada por uma crescente “feminização”, dispondo de 10 espaços de atuação diferentes, vinculada a mais de 130 especialidades e com atuação massiva de mulheres. O estudo das vicissitudes dessa profissão ao longo da história possibilita uma análise crítica das relações sociais de sexo/gênero - que caracterizam a divisão sexual do trabalho nessa área - e os desafios e possibilidades de atuação das mulheres nesse segmento. Trata-se de uma revisão bibliográfica na qual se apresenta a história das ciências farmacêuticas, as teorias da divisão sexual do trabalho e os impactos e consequências dos diferentes momentos de masculinização e feminização da profissão de farmacêutico/a. Os resultados sugerem que a divisão do trabalho entre os sexos na área farmacêutica oportuniza a atuação das mulheres, porém acarreta inúmeros desafios e dificuldades para elas, nessa profissão dedicada ao cuidado e à saúde.

Palavras-chave


Divisão Sexual do Trabalho. Relações Sociais de Sexo/Gênero. Indústria Farmacêutica.