Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 15ª Semana de Ciência & Tecnologia 2019 - CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
ANO INTERNACIONAL DA TABELA PERIÓDICA: UMA PROPOSTA PARA O ENSINO DOS ELEMENTOS TERRAS-RARAS
Rodrigo Régis Campos Silva, Mírian Santos Queiroz, Marco Túlio Amaral Silva

Última alteração: 2019-09-18

Resumo


O ensino da tabela periódica aborda comumente de forma superficial diversos elementos, principalmente os do bloco f. Os elementos terras-raras, incluem os elementos lantanídeos (elementos de número atômico entre 57 e 71), além do escândio e ítrio. A maioria dos estudantes desconhecem a maior parte dos elementos que constituem este grupo, bem como suas propriedades e aplicações. Apesar de parecerem exóticos, com nomes pouco ou nada difundidos no meio acadêmico, tornam-se cada vez mais presentes no nosso cotidiano. Diante das suas diversas aplicações, foi proposto um trabalho sobre os elementos terras-raras para os estudantes dos primeiros anos do CEFET-MG, Campus Divinópolis, a fim de que estes elementos antes desconhecidos, se tornassem mais familiares, auxiliando assim, o ensino do conteúdo da tabela periódica, especialmente, no seu ano internacional proclamado pela ONU, onde se comemoram os 150 anos da descoberta do sistema periódico pelo russo Dmitri Mendeleev. Os estudantes foram divididos em grupos com diversos temas, como por exemplo: História dos terras-raras, Etimologia dos seus nomes, Ocorrência no mundo e no Brasil, Principais minérios e métodos de obtenção, Aplicações. Com a realização deste trabalho, elementos e seus respectivos nomes, antes quase desconhecidos, longe do cotidiano dos estudantes, passam a ter significado, tornando-os efetivamente parte integrante do estudo da tabela periódica, corroborando assim com as comemorações do seu ano internacional.

Palavras-chave


Tabela Periódica. Ano Internacional. Terras-raras.