Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, 27ª Mostra Específica de Trabalhos e Aplicações

Tamanho da fonte: 
RECIRCULAÇÃO DA AMINA E DEGRADAÇÃO DO AMIDO
Maria Auxiliadora Mendes Aguiar, Renata Monteiro Furtado

Última alteração: 2017-09-05

Resumo


A amina possui um alto valor agregado e consideráveis níveis de toxicidade, por isso têm sua obtenção e descarte como fatores críticos. Em relação ao amido, acredita-se haver considerável degradação do mesmo, o que pode impactar na seletividade do processo de flotação. O presente trabalho tem como objetivo avaliar a influência do reciclo da solução residual de amina sobre a flotabilidade do quartzo em consecutivos ensaios de microflotação com recirculação da solução residual, além de avaliar através de um método colorimétrico, utilizando uma solução de lugol, a ocorrência de degradação do amido, bem como a influência das variáveis tempo e temperatura sobre essa degradação. Observou-se que mesmo partindo-se de dosagem otimizada de reagentes é possível recircular a solução residual de amina, acarretando em uma economia de aproximadamente 57,5% de solução de amina. Quanto ao amido verificou-se uma diferença na coloração com 21 dias de preparo da amostra, havendo indícios de degradação, não sendo recomendado então utilizar soluções preparadas acima deste intervalo de tempo. Quanto ao parâmetro temperatura, houve indícios de degradação a partir da temperatura de 32ºC. Além disso, observou-se que ao resfriar a solução de 50ºC, que não apresentava nenhuma coloração, e adicionar lugol, a mesma voltou a exibir fraca coloração púrpura, este fenômeno indica que pode ter ocorrido uma retrogradação, as partículas se rearranjaram e a estrutura helicoidal foi parcialmente recuperada.

Palavras-chave


Recirculação de amina. Microflotação. Degradação de amido.

Texto completo: XML