Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, Seminário de Discentes dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu

Tamanho da fonte: 
OPERAÇÕES LINGUÍSTICAS E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA TECNOLOGIA DA ESCRITA POR APRENDIZES ADULTOS
Suelen Érica Costa da Silva, Marco Antônio de Oliveira

Última alteração: 2013-09-16

Resumo


Aprendizes adultos, em fase inicial do processo de aquisição da tecnologia da escrita, já dominam a fala, ou seja, são considerados falantes nativos do português e com grande domínio da língua oral. Portanto, possuem o chamado Conhecimento Linguístico Internalizado (CLI), de natureza oral, e fazem uso do mesmo para registrarem o código escrito do português. Desse modo, pode-se afirmar que “(...) o conhecimento sobre a língua falada controla o processo de aprendizagem da escrita.” (OLIVEIRA, 2005, p.16). Vale frisar que outros fatores - sociais, históricos, textuais, e convencionais - são utilizados pelo aprendiz para facilitar o processo de aquisição da tecnologia da escrita, como considera Oliveira. Acredita-se assim que a aquisição da tecnologia da escrita é um processo de construção direcionado de dentro para fora, em outros termos, uma interação contínua entre o aprendiz e o seu objeto de estudo. Dessa forma, o aprendiz faz uso de sua gramática implícita interiorizada para exteriorizar, a partir de operações linguísticas, seus conhecimentos acerca das estruturas linguísticas, convencionais e sociais da língua, construindo assim hipóteses a respeito do que é escrever. Nesse sentido, cabe a seguinte indagação:

  • Que operações linguísticas - fonológicas, morfológicas, sintáticas, textuais e pragmáticas - são realizadas pelo falante adulto para exteriorizar seus conhecimentos acerca do objeto escrita?


Palavras-chave


OPERAÇÕES LINGUÍSTICAS. AQUISIÇÃO. ESCRITA. ADULTOS.

Um cadastro no sistema é obrigatório para visualizar os documentos. Clique aqui para criar um cadastro.