Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, XI Semana de Ciência & Tecnologia 2015 - CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
Olimpíada Brasileira de Robótica – OBR’2015, Modalidade Prática de Nível II.
Paulo Henrique Cruz Pereira, Jovane Anotnio França, Luis Felype Fioravanti Ferreira Moreira, Matheus de Jesus Castro

Última alteração: 2015-08-19

Resumo


A OBR estabelece anualmente uma tarefa, e os alunos deverão construir robôs que atendam a esta tarefa. Os robôs podem ser integralmente construídos pelos alunos ou podem ser construídos utilizando kits robóticos. A modalidade Prática de Nível 2 é voltada aos alunos do ensino médio, técnico (ou equivalente), incluindo alunos matriculados em cursinho pré-vestibular que não estejam cursando ou tenham sido aceitos em qualquer curso de terceiro grau. Em 2015 a missão da OBR Prática é simular um ambiente de desastre em que o resgate de vítimas precisa ser feito por robôs. Em um ambiente hostil e perigoso para o ser humano, um robô autônomo, recebe uma tarefa complexa: resgatar vítimas sem interferência humana. A linguagem de programação utilizada foi a RoboPlus Task. Na construção foi utilizado o kit Robotis Bioloid-Premium. Para seguir a linha se utilizou dois sensores de luz. Os desvios de obstáculos são realizados pela leitura de um sensor infravermelho difuso. Para conseguir subir a rampa, foi realizado um estudo sobre o centro de massa do robô. A identificação e resgate da vítima foi realizada por meio do sensor infravermelho difuso e a identificação da área de resgate mediante os sensores de luz. O robô obteve êxito.

 

 


Palavras-chave


Robótica. Robótica Pedagógica. Interdisciplinaridade.