Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, XI Semana de Ciência & Tecnologia 2015 - CEFET-MG

Tamanho da fonte: 
Determinação das Zonas de Exposição de Cabos de Linhas de Transmissão à Incidência de Descargas Atmosféricas Considerando a Natureza Estatística do Ângulo do Canal de Descarga
Rafael Silva Alípio, Rosilene Nietzsch Dias, Gabriela Rodrigues da Silva, Rodrigo Moreira Costa

Última alteração: 2015-08-10

Resumo


As longas extensões das linhas de transmissão (LTs) e a usual altura pronunciada de suas estruturas em relação ao solo determinam uma probabilidade elevada de incidência direta de descargas. As filosofias de proteção contra descargas são elaboradas a partir dos chamados modelos de incidência, que permitem definir os pontos de maior probabilidade de impacto da descarga. Dentre tais modelos, destaca-se o chamado Modelo Eletrogeométrico (MEG). Na aplicação do MEG para determinação das zonas de exposição dos condutores de LTs, embora a natureza probabilística do valor de pico da corrente de descarga seja considerada, a maior parte dos trabalhos desprezam a natureza probabilística do ângulo do canal de descarga, adotando um valor fixo igual a zero, o que significa supor que as descargas incidem somente verticalmente na linha. O objetivo principal deste trabalho é desenvolver uma modelagem baseada no MEG, incluindo a natureza estatística do ângulo do canal de descarga, com o intuito de contribuir para a determinação de práticas mais apuradas de proteção de LTs contra descargas atmosféricas. Resultados preliminares mostram que a inclusão de ângulos de canal diferentes de zero aumentam a zona de exposição dos cabos fase, notadamente no caso de linhas de 500 kV.

 


Palavras-chave


Descargas atmosféricas. Modelo eletrogeométrico. Desempenho de linhas de transmissão.