Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, X Semana de Ciência & Tecnologia 2014

Tamanho da fonte: 
Influência da concentração e da forma de adição das sementes de sucupira e cascas de romã na eficácia de um fitoterápico antifúngico
Esther Maria Ferreira Lucas, Fátima Cássia Oliveira Gomes, Suchilla Garcia Leão

Última alteração: 2014-08-11

Resumo


Com o objetivo de promover a validação científica e a elaboração de um protocolo de preparo para um fitoterápico, que emprega uma solução hidroalcoólica de sementes de sucupira e cascas de romã  para o tratamento de micose de unha foi avaliado como a variação da concentração e da forma de adição do material vegetal afetam a composição química e a eficácia do produto formado. Para realizar tais testes cada uma das espécies foi empregada nas concentrações de 10, 20, 30, 40 e 50% (p/v) e a metodologia de preparo seguiu dois procedimentos: em um deles cada material vegetal era extaraído separadamente e, as soluções resultantes reunidas posteriormente e, no outro, o material vegetal das duas espécies era adicionado ao solvnte simultâneamente. As variações na composição química foram verificadas por cromatografia em camada delgada e a variação na eficácia perante Candida albicans (um dos fungos causadores da micose de unha) foi avaliado pelo método de difusão em disco. Para os extratos obtidos pela adição simultânea das duas espécies vegetais foi observada ação antimicrobiana apenas nas concentrações de 40 e 50%. Já para os sistema obtidos pela extração separada de cada espécie seguida pela reunião dos extratos, a eficácia foi observada nas concentrações á partir de 20%. Já o perfil químico dos extratos não apresentou variações qualitativas perante a nenhuma das duas variáveis.


Palavras-chave


antifúngico, fitoterápico, perfil químico