Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, X Semana de Ciência & Tecnologia 2014

Tamanho da fonte: 
Teste de um sistema de titulação automática no estudo de reações de complexação
Emerson Fernandes Pedroso, Bárbara Martins Gonçalves, Fabiano Sanches Rocha, Pedro Hebert Moura dos Santos, Arthur Bonatti Gomes de Matos

Última alteração: 2014-08-22

Resumo


A execução convencional de experimentos é dificultada pela necessidade do controle manual, onde erros surgem devido a falta de rigorosidade. Sendo assim o interfaceamento de vários equipamentos com um computador, pode se apresentar como um procedimento efetivo no levantamento de importantes informações do mecanismo reacional. Interessando-se no monitoramento em função do tempo, de variáveis como pH e consumo de reagente em um procedimento de titulação. Preparou-se uma solução de Hidróxido de sódio (NaOH) 0,05 mol L-1 outra de Ácido clorídrico (HCl) 0,1 molL-1.  Padronizou-se a solução de HCl com a solução de NaOH padronizada com Biftalato de potássio anidro, aplicando-se como sistema modelo de titulação automático.  Dividiu-se o experimento: titulações com volume de adição fixo (0,02mL), variando o tempo entre adições e titulações com o tempo fixo(4s) e variando o volume. Titulou-se alíquotas de 5mL de solução de HCl, limitando-se ao volume gasto de titulante e pH, próximo a 15mL e 12, respectivamente. Obtevemos curvas sigmoidais, tendo a melhor faixa de tempo entre adições entre 4s a 8s, sendo que com 4s já é possível obter uma resposta do eletrodo de pH; A faixa de adição deve ficar entre 0,01mL a 0,03mL, sendo 0,02mL o mais indicado pois, a duração seria de 50 min. Obtendo-se 750 pontos para a construção da curva, tendo em vista que 0,01mL levará demasiado tempo (1:40hs - 1500 pontos), e acima de 0,03 mL tem-se poucos pontos, menos de 500 mascarando o ponto de equivalência da reação.


Palavras-chave


Química, automação, análise química