Portal de Administração de Conferências - CEFET-MG, X Semana de Ciência & Tecnologia 2014

Tamanho da fonte: 
Francisco Adolfo de Varnhagen e a crítica ambiental oitocentista
Laura Nogueira Oliveira, Isabela Cristina Rosa

Última alteração: 2014-10-09

Resumo


Em 1878, o historiador Francisco Adolfo de Varnhagen (1817-1878), publicou o texto “Os dois Vellosos: botanicos brazileiros”, no qual enaltecia a vida e os trabalhos de dois importantes naturalistas. Iniciado com uma pergunta: “Quem no mundo do saber humano não conhece o nome de Velloso?”, o texto informa sobre a estreita relação entre o contemporâneo pensamento ambiental e a obra dos dois brasileiros. Destaca que o Padre José Mariano da Conceição Velloso foi um precursor de outros botânicos do país e colaborador de Domenico Vandelli, professor e fundador da crítica ambiental em Portugal. Joaquim Velloso de Miranda, o outro autor em foco, também foi aluno de Vandelli. Varnhagen valoriza a produção intelectual sobre a temática ambiental, foco dos trabalhos dos Vellosos. No mesmo ano da publicação deste texto convidativo, o historiador reimprimira sua História Geral do Brasil, na qual também enfatiza a contribuição daqueles naturalistas. Contudo, na Introdução desta obra, ele louva a colonização, o que significa que a conquista do território devia ser contada como uma luta incansável e um esforço incomensurável. Todo o uso perdulário dos recursos naturais e a devastação do território eram simplesmente esquecidos pelo autor. O trabalho dialoga com estas posições conflitantes.

Palavras-chave


Crítica ambiental oitocentista. Francisco Adolfo de Varnhagen. Cronistas coloniais.